Recursos Humanos

Saiba já: é melhor contratar ou terceirizar o setor de RH?

Escrito por Grupo Fatos

O setor de RH é um dos mais relevantes para que o desempenho de uma empresa seja mantido nos parâmetros desejados. Afinal, são os funcionários de um empreendimento os grandes responsáveis por conduzir os processos administrativos, de produção e de atendimento — entre tantos outros que são necessários para o sucesso do negócio.

Com a atenção voltada para a eficiência e para os custos, terceirizar o setor de RH se tornou uma prática frequente nos dias de hoje.

Neste post, vamos verificar se essa, de fato, é uma solução interessante.

As atribuições do RH

Na atualidade, o engajamento estratégico tem merecido uma atenção especial, passando a ser visto como objetivo principal do RH nas organizações. Afinal, é preciso direcionar o foco para o desenvolvimento das pessoas e para a valorização dos talentos, buscando manter os funcionários produtivos capacitados para a atividade que desempenham e satisfeitos com o que fazem.

Por outro lado, existem várias outras funções rotineiras que o RH desempenha que são necessárias para o funcionamento da empresa, mas que não dizem respeito à finalidade para a qual ela foi constituída.

Assim, o RH também se encarrega de registrar e dispensar colaboradores, cuidar da folha de pagamento e pagar os encargos e tributos trabalhistas — entre outras ações. Essas tarefas são de fácil acompanhamento, uma vez que não apresentam grandes variações e podem gerar relatórios e registros que evidenciam tudo o que está se passando nesse ambiente.

Terceirizando as rotinas

Portanto, é possível perceber que há atividades do RH que estão conectadas intimamente com o desempenho dos processos inerentes à organização, enquanto outras são meramente burocráticas.

Sendo assim, internamente, a gestão de pessoas — voltada para o desenvolvimento da equipe e para retenção de talentos — requer um empenho especial da empresa, uma vez que isso significa cuidar do patrimônio humano que ela mantém. Por outro lado, as questões de rotina e de fácil mensuração podem ser terceirizadas sem problemas.

Aliás, a terceirização pode representar benefícios para o negócio.

Qual o perfil das empresas que terceirizam?

Durante os primeiros anos de um empreendimento, quando os processos ainda estão se afirmando e o negócio está se adaptando ao mercado, é importante que o máximo da energia da empresa esteja voltado para as finalidades específicas para as quais ela foi criada.

Assim, uma organização fabril, por exemplo, deve ter uma atenção extrema para a qualidade dos produtos, para a eficiência dos processos produtivos e para os clientes que estão surgindo.

O mesmo ocorre com as empresas que sofrem expansão acelerada e que precisam se adaptar com velocidade às novas demandas.

A terceirização das funções rotineiras do RH tem se apresentado como uma ótima solução para os dois casos. Agindo dessa maneira, as instituições que estão começando, ou que estão se expandindo rapidamente, não precisam investir na estruturação de um setor de RH voltado para esse fim.

Dessa forma, é possível liberar recursos econômicos e humanos que podem ser dedicados à atividade principal do negócio.

Além disso, há também o perfil das organizações multinacionais que, sem grande intimidade com os aspectos trabalhistas brasileiros, preferem terceirizar muitos dos processos de RH para empresas especializadas.

Assim, elas conseguem um bom desempenho do setor, sem precisar dispender muito tempo e dinheiro no treinamento ou na contratação de pessoal para as funções que exigem conhecimento mais qualificado.

O que terceirizar?

São muitas as funções do setor de RH que podem ser terceirizadas. Acompanhe alguns exemplos!

Recrutamento e seleção de novos funcionários

Enquanto esse processo permanece interno, ele requer a mobilização de recursos para a divulgação das vagas existentes e para a recepção das fichas com as inscrições dos candidatos.

Posteriormente, é preciso entrevistar cada um dos inscritos para em seguida avaliar os perfis, o que pede espaço físico adequado e pessoal treinado para as funções. Com a terceirização, basta apresentar ao prestador do serviço a demanda existente e aguardar que os resultados sejam entregues.

Contratação

Após o recrutamento, vem a contratação; quando o novo funcionário deve ser devidamente registrado, percorrendo todo aquele extenso processo trabalhista e de classe, junto ao Ministério do Trabalho e às entidades representativas das categorias. Todo esse trâmite também pode ser terceirizado. 

Durante o período de permanência do colaborador na empresa, a terceirizada também pode se encarregar da folha de pagamento, do recolhimento dos encargos, do controle de férias e faltas etc., apresentando ao contratante os relatórios detalhados, inerentes a cada aspecto gerenciado.

Dispensa de funcionários

Por fim, todos as questões relacionadas à dispensa de funcionários — que, não raro, incluem constrangimentos pessoais quando são tratados internamente — podem ser conduzidas pela terceirizada.

Ainda, é possível terceirizar treinamentos em várias áreas e até campanhas motivacionais, o que, em grande medida, chega a criar uma dinâmica interessante no ambiente da organização.

Afinal, quando a equipe recebe um treinamento, ou participa de uma campanha gerada externamente, é notado um diferencial no empenho da empresa para mantê-la atualizada. Essa percepção faz com que os funcionários se sintam valorizados, o que nem sempre ocorre quando participam de ações geradas internamente, a partir de uma produção que é reconhecida e comum para eles.

Benefícios da terceirização

A economia de recursos é um dos benefícios mais evidentes da terceirização do RH. Quando ela ocorre, o empreendimento não precisa gastar com os altos salários dos funcionários especializados que o setor exige e nem com a estrutura necessária para que os processos sejam desenvolvidos.

Com essa economia, a organização pode realocar aqueles recursos para a atividade-fim, investindo mais no desenvolvimento de produtos, nos processos produtivos, no marketing e em tudo aquilo que é importante para que ela realize negócios e se expanda no mercado.

Outro ponto importante: como essa não é a atividade-fim das empresas que não atuam nesse segmento específico, manter um departamento interno de RH pode ser um grande risco, já que existe a possibilidade de o setor ficar defasado quanto a técnicas e novas tecnologias utilizadas para gerenciar pessoal.

Por outro lado, as organizações especializadas em RH estão sempre conectadas com as inovações que surgem no setor, o que garante a elas eficiência nas atividades que executam.

Portanto, também é possível destacar que a terceirização gera o benefício da eficiência para o setor de RH. 

Cuidados

Como vimos, a terceirização do setor de RH é viável e pode apresentar vantagens consistentes para as instituições que adotam essa solução. Contudo, é essencial que sejam contratadas prestadoras capazes de comprovar a qualidade dos serviços que executam e a confiança que recebem do mercado.

Se você tem uma opinião ou alguma dúvida sobre como terceirizar o setor de RH da empresa, deixe o seu comentário!

Sobre o autor

Grupo Fatos

Com mais de 25 anos de mercado e um atendimento de excelência, nos tornamos um Centro de Apoio ao Empreendedor, estruturado em unidades de negócios de diferentes áreas (Contabilidade, Consultoria, TI, Financeiro e RH), com soluções corporativas que permitem potencializar o futuro de nossos clientes.

Deixar comentário.

Share This