Recursos Humanos

Saiba como a Medicina do Trabalho pode auxiliar sua empresa

Escrito por Grupo Fatos

A Segurança e a Medicina do Trabalho são requisitos fundamentais para criar um ambiente confiável e saudável dentro das empresas. Além disso, podem proporcionar inúmeros benefícios para os colaboradores e as organizações. O problema é que muitos gestores ainda ignoram os riscos e, em vez de trazerem vantagens, geram prejuízos e desconfiança ao negócio.

Se a sua empresa ainda não pratica a Medicina do Trabalho, é bom começar logo para não ter problemas com ações judiciais desnecessárias. Mas antes, preparamos um post para você entender tudo sobre o assunto. Descubra, a partir de agora, qual é o verdadeiro papel da Medicina do Trabalho, o que a lei diz sobre ela, como implementar o programa e, claro, os principais benefícios proporcionados para a empresa.

Qual é o papel da Medicina do Trabalho dentro das empresas?

A maioria das empresas sofre com afastamentos prolongados de colaboradores para tratamento de doenças ou recuperação de acidentes ocasionados no local de trabalho. Oferecer um plano de saúde é fundamental, mas deixará a decisão de realizar exames e tratamento nas mãos dos seus colaboradores.

Ter um programa de Medicina do Trabalho dentro da empresa, por outro lado, forçará todos a seguirem um cronograma de exames periódicos e na frequência exata. Assim, qualquer problema de saúde pode ser diagnosticado e tratado logo no início, quando é mais fácil e rápido. Então, podemos dizer que o principal papel da Medicina do Trabalho é garantir a saúde física e psicológica de todos os colaboradores da organização.

O que a legislação brasileira prevê em relação a isso?

A Medicina do Trabalho, assim como a segurança, não são opcionais. Elas são exigidas por lei e regidas por NRs (Normas Regulamentadoras). A exigência consta no Direito do Trabalho e visa a levar maior zelo à vida e à saúde dos empregados, bem como tornar o ambiente de trabalho mais humanizado.

A NR 7 diz que toda empresa deve oferecer a Medicina do Trabalho para organizar e coordenar as ações do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO). Além disso, o artigo 168 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) obriga a realização de exames médicos nos trabalhadores no ato da admissão, da demissão e periodicamente, enquanto estiverem ativos na empresa.

Como implementar a Medicina do Trabalho nas empresas?

Basicamente, existem duas formas de fazer isso. A primeira consiste em montar um consultório médico na empresa e contratar um médico próprio e especialista em Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), Laudo Técnico das Condições Ambientais de Trabalho (LTCAT), Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) e Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP).

A segunda envolve a terceirização dessas funções para uma clínica especializada e autorizada por lei a exercer a Medicina do Trabalho. Essa segunda forma é bem mais interessante, pois, além de a empresa não precisar investir e custear uma clínica própria e a contratação de médicos e enfermeiros, ela entrega a função para profissionais que se reciclam constantemente. Nesse caso, fica mais barato para a empresa e os colaboradores terão cuidados ainda maiores.

Quem deve ser o responsável por essa função?

Caso opte por montar uma clínica própria na empresa, um médico especialista na função deve exercer o papel de gerenciar os programas de prevenção a doenças e acidentes. Porém, ainda que a sua empresa entregue a responsabilidade da Medicina do Trabalho para uma clínica terceirizada, é importante ter um profissional dentro da companhia que seja nomeado para exercer parte da função, como controlar os cronogramas de exames obrigatórios, marcar as consultas médicas, etc.

Esse profissional pode ser do RH (Recursos Humanos), mas deve ter conhecimentos e especializações em medicina do trabalho.

Quais são os principais benefícios da medicina do trabalho?

Como foi dito, a Medicina do Trabalho proporciona vantagens e benefícios que podem ser aproveitados por ambos — colaboradores e organizações. Conheça os principais:

Contribui para a redução de custos

Ao implementar a Medicina do trabalho, a empresa poderá evitar doenças que resultem em afastamentos temporários e/ou definitivos. Dessa forma, evita-se uma série de ações judiciais que o trabalhador poderia abrir contra a empresa. O resultado é uma grande economia de dinheiro com pagamentos de honorários de advogados e indenizações.

Melhora a imagem da empresa

Empresas que têm a Medicina do Trabalho integrada, além de ficarem em dia com a Lei, passam uma impressão de que se preocupam com os colaboradores. Essa imagem desperta o interesse de profissionais mais qualificados em trabalhar nela e atrai a atenção de sócios e investidores pela possibilidade de valorização que o negócio tem mediante o controle e a redução dos riscos e prejuízos envolvidos.

Previne acidentes e doenças

Um profissional de Medicina do Trabalho é capaz de identificar rapidamente procedimentos errados e sintomas que podem originar acidentes e resultar em doenças graves e crônicas. Ele atua direto na fonte do problema e ajuda a mudar situações que poderiam se agravar no futuro até gerar um colapso. O uso de equipamentos certos e os procedimentos mais adequados são indicados e fiscalizados dentro da empresa, impedindo que acidentes ocorram e doenças surjam.

Aumenta a produtividade

A qualidade de vida é outro grande benefício que a Medicina do Trabalho pode proporcionar às empresas. Isso porque os colaboradores se sentem em um ambiente mais seguro e livre de riscos de doenças. A saúde mental melhora, o que se reflete na saúde física e social, gerando prazer em trabalhar. Como resultado, eles se esforçam mais, trabalhando mais e melhor. Ou seja: não só aumentam a produtividade como também a melhoram, entregando resultados maiores e com melhor qualidade.

Por fim, é importante, antes de dar início ao processo de planejamento e implementação de um programa de Medicina do Trabalho na empresa, buscar apoio profissional.

Uma consultoria especializada pode ajudar você a descobrir o que é mais necessário para atender a companhia adequadamente em cada caso. A sua empresa não deve contar com a Medicina do Trabalho só porque ela é exigida por lei. Aproveite a oportunidade e invista em estratégias para criar um ambiente motivador e que estimule a produtividade com segurança e bem-estar.

Gostou das nossas dicas? Então aproveite para descobrir também o que fazer quando receber uma notificação fiscal!

Sobre o autor

Grupo Fatos

Com mais de 20 anos de mercado e um atendimento de excelência, nos tornamos um Centro de Apoio ao Empreendedor, estruturado em unidades de negócios de diferentes áreas (Contabilidade, Consultoria, TI, Financeiro e RH), com soluções corporativas que permitem potencializar o futuro de nossos clientes.

Deixar comentário.

Share This