Marketing & Vendas

Neuromarketing: conheça a nova técnica para aumentar as vendas do seu time comercial

Escrito por Grupo Fatos

Entender o comportamento do público é um dos requisitos principais para ter sucesso e alavancar as vendas. Nesse sentido, uma nova técnica pode fazer toda a diferença para o seu time comercial: o neuromarketing.

Entretanto, por ser um conceito relativamente novo e que alia o marketing à ciência, muitas marcas ainda desconhecem o seu verdadeiro potencial e o quanto ele pode contribuir para melhorar e aperfeiçoar os negócios.

Apesar disso, o neuromarketing tem se popularizado aos poucos e vem ganhando espaço no mercado, levando para empresas informações relevantes sobre o comportamento do público, além de gerar novas estratégias e abordagens para converter pessoas em clientes fiéis.

Se você ficou interessado no assunto e quer saber como essa técnica pode aumentar as vendas de sua equipe, acompanhe este post e fique por dentro da tendência!

O que é o neuromarketing?

Para que você saiba como aplicar o neuromarketing em seu negócio, é preciso que esse conceito esteja muito claro em sua mente.

Por isso, podemos defini-lo como a união entre o marketing e a neurociência, com o objetivo de entender o comportamento do consumidor. Em outras palavras, a missão é descobrir como o cérebro reage quando uma pessoa é impactada por anúncios, marcas e produtos.

Nesse sentido, o neuromarketing tem a premissa de que o cérebro possui 3 partes:

  1. racional: responsável pela lógica;

  2. emocional: guiada pelas emoções;

  3. primitiva: que funciona a partir de estímulos inconscientes.

E essa técnica estuda justamente a terceira parte — a primitiva. Assim, com as informações em mãos, será possível desenvolver estratégias e técnicas que funcionarão muito melhor para conquistar o público.

Como essa técnica pode potencializar suas vendas?

Para utilizar o neuromarketing a seu favor, é preciso criar anúncios inteligentes, que realmente ativem o cérebro das pessoas e as façam desejar o produto oferecido ou enxergar que ele é a melhor opção para seus problemas.

Quando você ouve o barulho de um refrigerante sendo aberto e imagens de pessoas degustando um delicioso sanduíche, por exemplo, a mente é automaticamente acionada por esses estímulos sonoros e visuais, aguçando a vontade delas de consumir os produtos em questão.

Dessa forma, podemos dizer que o neuromarketing está diretamente atrelado ao marketing de experiência, que trabalha com os sentidos — visão, audição, olfato, paladar e tato — para conquistar a preferência do público.

Então, se você começou a entender o que é essa técnica e como ela pode potencializar seus negócios, confira, agora, algumas dicas que te ajudarão a usar o neuromarketing para aumentar as vendas de vez:

Analise a linguagem corporal

Muitas vezes, o nosso corpo diz mais do que as nossas palavras. Por isso, é extremamente importante que o seu discurso seja condizente com seus gestos e suas expressões, para não gerar dúvidas ou causar desconfiança nos consumidores.

Isso precisa ser aplicado tanto pessoalmente quanto em anúncios e comerciais. Também é necessário estar muito atento às reações dos clientes, pois assim será possível saber o nível de empatia do público pelos seus vendedores e produtos.

Dê preferência ao uso de imagens

A famosa frase “uma imagem vale mais do que mil palavras” está certíssima. Já foi provado que as pessoas processam e entendem imagens de forma muito mais rápida do que palavras e textos.

Por isso, se você deseja impactar os consumidores mais rapidamente e ganhar a atenção deles logo de cara, invista no uso desse recurso, pois ele pode potencializar a sua mensagem e causar um efeito muito mais eficaz na mente do público.

Além disso, procure entender e pesquisar quais são as cores e os desenhos que têm mais pertinência para o seu negócio. Se você trabalha com uma rede de restaurantes, por exemplo, utilizar o amarelo e o vermelho pode ser uma boa opção, pois essas tonalidades despertam uma sensação de fome na audiência.

Utilizando os conceitos de neuromarketing, é possível elaborar anúncios certeiros, que vão envolver os consumidores.

Invista na emoção

Recorrer à emoção é uma boa forma de fazer com que as pessoas tenham empatia e enxerguem a sua marca com um olhar mais próximo e humano.

Entretanto, é necessário ter bastante cuidado para não utilizar uma abordagem muito apelativa, que pareça forçada demais e acabe transmitindo uma sensação negativa da marca.

Utilize gatilhos mentais

Os gatilhos mentais são técnicas que podem ser utilizadas para persuadir as pessoas por meio de emoções e percepções sociais presentes em todos os seres humanos. Esses recursos podem levar os clientes para o seu lado, exigindo apenas que você adéque o seu discurso.

Nesse contexto, ressaltamos 7 gatilhos mentais, com base em estudos de neuromarketing, para você aplicar e potencializar as vendas do seu negócio:

  1. gatilho mental da segurança: quando é demonstrada e comprovada a segurança que o seu produto oferece. Ex.: “o produto x ajudou a diminuir cerca de 90% das manchas na pele”;

  2. gatilho mental da razão: quando você apresenta uma razão, um porquê para o público preferir a sua marca. Ex.: “cientistas comprovam que essa solução é ideal para ter uma vida mais saudável”;

  3. gatilho mental da prova social: quando você mostra ao público que o seu produto ou serviço é utilizado por outras pessoas. Ex.: “mais de 1.000 alunos já frequentaram a nossa academia”;

  4. gatilho da autoridade: quando o seu produto ou serviço tem o endosso ou o respaldo de uma fonte de credibilidade. Ex.: “empresa certificada pela Microsoft”;

  5. gatilho mental da reciprocidade: quando sua marca retribui o consumidor por ele adquirir seu produto. Ex.: “tenha acesso ilimitado ao nosso conteúdo por 1 ano”;

  6. gatilho mental da afinidade: quando você conta histórias semelhantes aos problemas do seu público. Ex.: “há alguns anos eu também sofria desse problema”;

  7. gatilho mental da escassez: quando você promove um senso de urgência e possibilidade de perda. Ex.: “vai acabar amanhã, então essa é sua última chance”.

Sabendo exatamente o que é o neuromarketing e de que forma ele pode contribuir para o aumento das vendas, cabe a você e ao seu time utilizar a técnica de acordo com os objetivos do negócio. Assim, essa estratégia pode ser a ferramenta da qual você precisava para se destacar na mente dos consumidores.

Gostou deste artigo sobre neuromarketing? Aproveite para seguir-nos nas redes sociais (Facebook e LinkedIn) e ficar sempre por dentro de conteúdos bem interessantes sobre marketing e mercado!

Sobre o autor

Grupo Fatos

Com mais de 20 anos de mercado e um atendimento de excelência, nos tornamos um Centro de Apoio ao Empreendedor, estruturado em unidades de negócios de diferentes áreas (Contabilidade, Consultoria, TI, Financeiro e RH), com soluções corporativas que permitem potencializar o futuro de nossos clientes.

Deixar comentário.

Share This