Marketing & Vendas

Como usar as redes sociais como ferramenta para aumentar as vendas?

Escrito por Grupo Fatos

Usuários exaltam as redes sociais por seu poder de criar conexões, enquanto os empreendedores estão satisfeitos mesmo é com a acessibilidade que elas proporcionam.

Nunca foi tão fácil ter acesso direto aos clientes. As redes sociais permitem que empresas possam aumentar as vendas de seus produtos fazendo a gestão inteligente do relacionamento com o cliente.

Mas, como para toda inovação dos nossos tempos, elas precisam de estratégias bem pensadas e ações criativas. E é aí que mora o desafio.

Essas estratégias devem ser exclusivas ou não trarão os resultados esperados, mas, ao mesmo tempo, precisam cumprir alguns requisitos para que tenham relevância na timeline de seus clientes.

Por isso, criamos este post com algumas dicas essenciais para seu negócio. Acompanhe!

Escolha as redes sociais em que atuará

As mais relevantes? Com maior número de usuários? A novidade do momento? Ou aquelas que possuem um nicho bem específico?

Uma empresa não precisa estar em todas as redes sociais, mas naquelas em que se comunicará diretamente com seu público.

Redes sociais são criadas regularmente, mas perdem a força e desaparecem com a mesma velocidade em que foram criadas. Assim, em vez de investir tempo e dinheiro em redes sociais que podem não dar certo, comece pelas mais relevantes, que seus clientes utilizam com mais regularidade e que tenham características que favoreçam suas divulgações.

Facebook, Instagram, Twitter, LinkedIn, YouTube e Pinterest estão entre as mais conhecidas, mas têm dinâmicas diferentes para seus conteúdos.

Enquanto o Facebook é mais diversificado, YouTube é voltado para vídeos, Instagram e Pinterest têm maior apelo para imagens e vídeos, e o LinkedIn, para conexões profissionais.

Uma loja de móveis planejados precisa divulgar seus projetos para atrair potenciais clientes, e talvez o Twitter, com suas mensagens concisas, não seja tão eficiente quanto o Instagram ou Pinterest, que exploram imagens na primeira tela, por exemplo.

Crie conteúdos certos para aumentar as vendas

Com a acessibilidade favorecida pelas redes sociais, o empreendedor deve aproveitar essa oportunidade de forma inteligente, e é aí que entra o marketing de conteúdo.

Os conteúdos a serem publicados nas páginas sociais da empresa devem ser relevantes para o cliente, ou seja, precisam ter as informações de que eles precisam naquele momento. Um bom conteúdo pode despertar no cliente o interesse por um produto que ele nem sabia que precisava ou pode ajudar outro a decidir por um modelo ou pacote mais completo.

Cada cliente pode estar em um momento do processo de decisão, e o chamado funil de vendas ajuda na construção dos conteúdos a serem publicados.

O que é o funil de vendas

Todo cliente passa por algumas etapas até decidir pela compra. O que o funil de vendas faz é conduzi-lo para a decisão consciente pela solução que a empresa oferece, e não a da concorrência.

O funil é dividido em três partes principais: topo, meio e fundo do funil.

No topo, em que a abertura é mais larga, o conteúdo a ser produzido ajudará a despertar a necessidade pelo produto. Ele abrange um volume maior de pessoas, mas, entre elas, algumas deixarão o funil por não estarem dentro do perfil do produto.

O meio do funil recebe os clientes que já sabem que precisam daquele produto, mas ainda precisam de informações mais específicas de como escolhê-lo. Nesse momento, eles são educados sobre as características que o produto deve conter, suas aplicações e demais informações que o direcionem para a decisão da compra.

O fundo do funil já recebe o cliente chamado de lead qualificado, que está propenso a fechar um negócio. Ao abordar esse cliente, o setor comercial não precisará convencê-lo sobre os benefícios do produto, apenas conduzirá o processo final.

Ou seja, o próprio funil de vendas faz uma seleção dos clientes, otimizando e, por consequência, aumentando o acerto no fechamento de negócios.

Tenha um cronograma de publicações

O funil de vendas é fundamental, mas, como nas redes sociais a empresa está lidando com vários clientes em momentos diferentes, é válido criar um cronograma de publicações que gerencie essa diversidade e também mantenha uma regularidade.

Vale mencionar também que, depois que a venda é concluída, os estímulos e conteúdos não cessam. O relacionamento com o cliente deve perdurar, para sempre proporcionar mais vendas.

Aliás, além dos conteúdos próprios, é possível compartilhar conteúdos de entidades do setor, jornalistas e influenciadores que estejam falando de temas relacionados, imagens e vídeos que também ajudem a reforçar o funil de vendas.

Quem é o Social Media

Outro ponto que não pode ser deixado de lado são as mensagens e respostas diretas aos clientes. Responder dúvidas, participar de fóruns e estar sempre atento às menções à marca é muito importante.

Algumas empresas têm um profissional de marketing, chamado social media, exclusivamente para gerenciar essas interações.

Ele atua tanto na resposta direta aos clientes que tenham abordado os perfis sociais da empresa, quanto na busca por menções da marca que possam denegrir a sua imagem, gerenciando o conflito para que ele não se propague na rede.

Considere o mobile seu melhor amigo

Os smartphones estão em todo lugar — mais precisamente, na mão dos clientes. Por esse motivo, não basta apenas criar um conteúdo relevante nas redes sociais: é preciso também considerar o aspecto responsivo do conteúdo.

Isso quer dizer que o conteúdo, vídeos e imagens devem se adaptar às telas reduzidas e aos processadores dos aparelhos. Imagens ou vídeos muito grandes podem ser simplesmente ignorados por não carregarem nos celulares dos clientes.

Com a rotina intensa dos clientes, a probabilidade de eles se lembrarem de abrir aquele conteúdo mais tarde, em um desktop, é quase impossível — e se o intuito é aumentar as vendas, não se pode contar com isso.

Otimize seu conteúdo — sempre!

Ao mesmo tempo em que se planeja o conteúdo do funil de vendas, seu formato responsivo, a regularidade das publicações e o relacionamento com o cliente, também é preciso otimizar o conteúdo para os mecanismos de busca e as redes sociais.

Alguns formatos, tamanho de texto e imagens são mais bem-aceitos pelas redes sociais, assim como o uso das famosas hashtags.

Conhecer esses elementos que tornam um conteúdo mais adaptado a redes sociais é fundamental para a propagação de seu conteúdo e impacto no público-alvo.

Impulsionamento de publicações

Uma vez que apenas uma pequena porcentagem dos usuários recebe as publicações, as redes sociais permitem que as mensagens sejam impulsionadas mediante pagamento. Isso aumenta seu alcance de público e deve ser usado estrategicamente para ampliar os horizontes de atuação.

Não esqueça também que os usuários das redes sociais buscam entretenimento e lazer nas redes sociais. Textos muito complexos e vídeos e imagens enfadonhos podem espantar o público. Já infográficos, imagens inspiradoras, textos e frases inteligentes atraem o público. E quanto mais interações as publicações proporcionarem, mais em evidência elas ficarão nas timelines de clientes.

A grande vantagem de usar as redes sociais para aumentar as vendas é que o relacionamento com o cliente também é potencializado por essa estratégia, e ela não tem um alto custo para a empresa.

Quer conhecer outras ferramentas e estratégias inovadoras para seu negócio? Conecte-se com as redes sociais do Grupo Fatos, receba nossas atualizações e veja na prática algumas estratégias deste post!

Sobre o autor

Grupo Fatos

Com mais de 25 anos de mercado e um atendimento de excelência, nos tornamos um Centro de Apoio ao Empreendedor, estruturado em unidades de negócios de diferentes áreas (Contabilidade, Consultoria, TI, Financeiro e RH), com soluções corporativas que permitem potencializar o futuro de nossos clientes.

Deixar comentário.

Share This