Crescimento

Controle Tributário: o que fazer para não correr riscos na empresa?

Escrito por Grupo Fatos

Toda empresa que conta com uma boa equipe de gestão e estratégia sabe a importância de realizar um controle tributário eficiente, e isso não se refere apenas ao pagamento dos impostos em dia. Esta tarefa envolve também o planejamento, análise, controle e acompanhamento de todas as obrigações tributárias da empresa.

Esse controle é imprescindível na manutenção da regularidade do negócio frente ao mercado, permitindo a atuação de acordo com as regras legais, o que garante o desenvolvimento e crescimento seguro do negócio.

Uma gestão tributária que coloca a organização em risco costuma estar cercada de situações envolvendo pagamento incorreto de impostos, adoção de regime fiscal inadequado, desconhecimento das normas tributárias e ausência total de planejamento.

Quer saber como manter sua empresa segura e longe desses riscos? Confira nossas dicas a seguir.

Conheça a empresa

Apesar de parecer um conselho meio óbvio, muitos empresários e gestores não conhecem suficientemente bem os seus negócios. Esse desconhecimento faz com que eles não tenham condições de elaborar as melhores estratégias de gestão das suas empresas.

Por isso, antes de pensar em qualquer controle tributário, busque aprofundar o seu conhecimento sobre o negócio, entenda o posicionamento da empresa no mercado, saiba exatamente quais são os tributos recolhidos atualmente, quais as principais deficiências do seu setor fiscal, quais as necessidades no âmbito contábil, além de identificar quais práticas funcionam e quais devem ser abolidas da rotina de trabalho.

O primeiro passo para ter um controle tributário eficiente é conhecer muito bem o terreno que vai ser explorado. Portanto, conheça o seu negócio para depois pensar nas suas estratégias de gestão!

Fique atento ao Regime Fiscal

Quando uma empresa não possui um controle tributário eficiente, um dos primeiros problemas ocorre na identificação do Regime Fiscal. A escolha do regime mais adequado é imprescindível para uma boa estratégia tributária.

Adotando o regime mais adequado às necessidades do negócio, o impacto do pagamento de impostos é reduzido e a empresa tem condições de arcar com o pagamento de todas as suas obrigações fiscais em dia.

Os regimes atualmente vigentes no Brasil são: Simples, Lucro Presumido e Lucro Real. Entenda um pouco as características de cada um deles

Lucro Presumido

Só podem aderir ao Lucro Presumido aquelas empresas que possuem um faturamento de até R$ 78 milhões no período apurado. O cuidado que deve ser adotado nesse regime é que, muitas vezes, a receita é inferior ao valor-base do lucro presumido e a empresa acaba pagando mais impostos do que precisaria.

Lucro Real

Esse regime é adotado por empresas que possuem um faturamento superior a R$ 78 milhões no período apurado. Os valores das alíquotas de impostos calculados são baseados nos valores reais e devidamente demonstrados por meio de documentação contábil. Exige um controle tributário rigoroso por parte do departamento fiscal e contábil.

Simples

O regime do Simples é um dos mais conhecidos e adotados pelas empresas brasileiras. Essa opção está disponível para empresas que possuam uma receita bruta limitada a R$ 3,6 milhões. O pagamento é feito por meio de um documento único, facilitando o controle da regularidade fiscal. Muito embora possa parecer vantajoso, esse regime pode não ser o mais indicado para a sua empresa.

Entenda as normas tributárias e sua aplicação

Outro aspecto relevante no controle tributário eficiente está no conhecimento das normas tributárias vigentes e aplicáveis ao seu negócio.

Não é necessário se tornar um expert no tema, entretanto, é imprescindível ter um conhecimento básico que possa auxiliar nas rotinas diárias, no planejamento e na tomada de decisões.

Com um gestor que possua o conhecimento básico das normas tributárias é possível, inclusive, facilitar o contato e o acesso de informações junto aos contadores e demais profissionais especialistas.

Além disso, o conhecimento é a garantia de que você não vai ficar totalmente dependente do conhecimento de um terceiro, sem poder opinar ou questionar aspectos técnicos e legais da gestão tributária da empresa.

Conte com o apoio de profissionais especialistas

Uma empresa que utiliza o controle tributário como estratégia de crescimento precisa contar com a assessoria de escritórios de contabilidade focada em planejamento e desenvolvimento do negócio.

Além disso, as normas tributárias são alteradas frequentemente, o que exige que a sua empresa conte com o acompanhamento de um profissional que conviva diariamente com as normas, permitindo expertise para auxiliar na gestão tributária do negócio.

Esteja atento ao pagamento correto dos tributos

Mesmo sendo uma obrigação óbvia e já adotada por qualquer empresa minimamente organizada em seu setor tributário, vale destacar a importância de realizar um controle eficiente do pagamento de tributos.

É importante que você adote rotinas de controle que garantam o pagamento de todos os tributos em dia. Isso evita futuros processos administrativos e até mesmo judiciais, que podem causar impactos representativos na gestão financeira da empresa.

Um dica interessante é investir em softwares de controle e gestão tributária que auxiliam nesse tipo de situação, enviando notificações que informam sobre o vencimento de uma obrigação. Converse com o seu contador e solicite algumas dicas de como manter a organização e controle desses pagamentos.

Invista em um planejamento tributário

O planejamento tributário é uma excelente ferramenta de controle e gestão para a sua empresa. O principal objetivo desse estudo é de compreender a organização como um todo, avaliando os tributos que estão sendo atualmente pagos e de que maneira a sociedade empresária pode estruturar o pagamento de forma a minimizar os valores sem descumprir as normativas legais.

Desta forma, o planejamento tributário tem três objetivos principais:

  • diminuir o valor recolhido a título de tributos;

  • alterar a incidência do fato gerador do tributo, e/ou,

  • adiar o pagamento de obrigações tributárias sem fazer incidir multas no valor.

O planejamento tributário é um investimento que auxilia na organização da empresa, no planejamento das atividades e, naturalmente, no controle tributário do negócio. Conhecer a sua empresa e adotar as melhores práticas de gestão é um excelente meio de garantir o crescimento e uma posição de destaque no mercado.

Agora que você está por dentro de algumas dicas importantes sobre controle tributário, curta a página do Grupo Fatos no Facebook e acompanhe outros conteúdos relevantes sobre contabilidade e gestão empresarial!

Sobre o autor

Grupo Fatos

Com mais de 20 anos de mercado e um atendimento de excelência, nos tornamos um Centro de Apoio ao Empreendedor, estruturado em unidades de negócios de diferentes áreas (Contabilidade, Consultoria, TI, Financeiro e RH), com soluções corporativas que permitem potencializar o futuro de nossos clientes.

Deixar comentário.

Share This