Finanças

Quais os custos para começar uma nova empresa?

Custos para nova empresa
Escrito por Grupo Fatos

Milhares de brasileiros têm o sonho de possuir o próprio negócio e uma das primeiras dúvidas que surgem se referem sobre quais são os custos para começar uma nova empresa.

Afinal, não basta ter uma boa ideia, é preciso ter muito planejamento e um pouco de dinheiro guardado para tirar o sonho do papel. É nesse momento que muitos desistem ou então começam sem ligar para as consequências, o que gera problemas no futuro.

Portanto, é comum haver dúvidas entre os empreendedores de primeira viagem, pois eles não sabem exatamente quais despesas precisam pagar para iniciar o empreendimento. 

Então, fique ligado, porque esse artigo vai explicar quais os principais custos para começar uma nova empresa.

O que considerar ao abrir um novo negócio?

Infelizmente, o Brasil é um país com uma carga tributária um tanto complicada, ainda mais para quem está iniciando uma empresa. 

Porém, isso não quer dizer que seja algo quase impossível; pelo contrário: apesar das dificuldades, sabendo usar as técnicas certas, o empreendedor obtém sucesso com sua marca.

Sendo assim, depois de decidir o tipo de ramo em que se deseja atuar, é preciso desenhar bem os passos , buscando evitar gastos excessivos e usando o dinheiro da melhor forma possível.

Nesse sentido, não tem outro jeito: inevitavelmente vão haver custos, o que significa que o empresário deve saber onde e como usar adequadamente esse capital. 

Logo, considerando a grande maioria dos negócios, os principais custos são os seguintes:

Estrutura física

Compreende os custos com aluguel de espaços físicos para venda de produtos (no caso de  comércio) e/ou armazenar o estoque, compra ou aluguel de imóveis, móveis, maquinário etc.

No caso de empresas do ramo digital, ainda que não seja necessário uma grande estrutura, ainda assim existirão despesas com equipamentos, como computadores, impressoras, equipamentos e local para executar o trabalho.

Taxas e documentação

A abertura de qualquer empresa exige a apresentação de documentos, que em sua maioria, são pagos. Algumas dessas documentações são:

  • Certificado digital para emitir Nota Fiscal eletrônica;
  • Documento de Arrecadação de Receitas Federais, o DARF;
  • Documento de Arrecadação de Receitas Estaduais, o DARE;
  • Documentos da Junta Comercial;
  • Dentre outros.

É importante lembrar que não há como dizer um valor exato de quanto custarão todos esses serviços, pois isso vai depender do estado/cidade em que a empresa for aberta. 

Além disso, pode haver mudanças nos preços a nível nacional. O porte do estabelecimento e ramo de atuação também podem influenciar.

Esses são fatores que somente um bom contador pode explicar com precisão, ajudando o empresário a economizar.

Investimento inicial

Toda e qualquer empresa necessita de um investimento inicial. Esse valor é crucial para a aquisição de novos equipamentos, aluguel de espaço físico, móveis, itens de escritório, dentre outros.

São custos que podem variar de acordo com cada negócio, o que torna vital o empreendedor construir uma planilha de tudo que for necessário para iniciar as atividades.

Capital de giro

O capital de giro faz parte do investimento inicial e é um dos principais elementos de sustentação de uma empresa. Seu intuito é pagar as dívidas do negócio que ainda não foram pagas pelos clientes, ajudando a equilibrar o caixa da organização.

Além do mais, é esse capital que vai garantir a sobrevivência do empreendimento nos primeiros meses, período em que os lucros ainda são baixos.

Impostos mensais

Fora os tributos pagos para dar entrada no CNPJ, há as despesas mensais sobre a empresa. Esses gastos são determinados de acordo com o regime tributário ao qual o negócio pertence. Se você quiser saber mais a respeito, não deixe de conferir este artigo.

No Brasil existem três regimes tributários, cada um com suas peculiaridades. 

  • Simples Nacional: tem o objetivo de reduzir a burocracia presente na abertura e mantimentos das empresas. Possui tributos reduzidos e impostos pagos em uma única guia mensal, a DAS;
  • Lucro Real: a cobrança de impostos recai sobre os lucros da própria empresa, tomando esses valores como parâmetros do total a ser pago ao governo;
  • Lucro Presumido: Também segue a mesma linha do Lucro Real, porém utiliza uma metodologia mais completa, levando em conta outros quesitos como ganhos financeiros, receita bruta e locações.

Registro de marca

O registro de marca é uma etapa crucial para quem deseja abrir um novo empreendimento. Esse custo envolve o pagamento de pesquisa por profissionais capacitados e, por fim, o registro propriamente dito, o qual costuma valer por 10 anos.

Embora não seja obrigatório, pesquisar e registrar um nome para o seu negócio evita que alguém use sua marca no futuro, se aproveitando dos bons resultados da sua empresa.

Pró-labore

O pró-labore nada mais é que o salário do dono do negócio. Para quem trabalha como autônomo ou freelancer, esse ponto não gera nenhum conflito, já que todas as receitas que entram no caixa fazem parte do salário.

Por outro lado, o mesmo não vale no caso do crescimento da empresa, onde é necessário estabelecer um teto mensal que equivale ao pagamento do empresário, tirando as outras despesas e liquidação de tributos.

Funcionários

Muito provavelmente essa não é uma preocupação para quem está começando, porque o próprio empreendedor consegue suprir a demanda sem a ajuda de outras pessoas. 

Contudo, conforme a empresa vai crescendo, pode ser necessário contratar colaboradores.

Isso porque, além de agilizar o atendimento, o seu negócio está sinalizando que a procura está em ascensão. 

Portanto, considere um cenário em que estão incluídos gastos com folha de pagamentos de funcionários, pagando um salário justo e condizente com a jornada de trabalho.

Situação especial: abrir empresa como MEI

Uma grande parte dos pequenos empresários optam por serem microempreendedores individuais (MEIs), uma categoria empresarial com uma taxa de tributos reduzidas.O MEI não paga nenhum valor para abrir a empresa, tendo seu registro gratuito feito através do Portal do Empreendedor.

Além disso, todas contribuições são reunidas na guia mensal do Simples Nacional, a DAS, uma taxa que varia entre R$ 56,00 e R$ 61,00 (tabela de 2021).

Como vimos, existem alguns custos para começar uma nova empresa. Então, não há outra solução que não seja planejar a redução desses custos. Assim, a ajuda de uma contabilidade pode ajudar bastante nessa tarefa.

Agora que você já está por dentro dos custos de abrir um novo negócio, leia este artigo e saiba como ter um planejamento financeiro eficiente em sua empresa!

Sobre o autor

Grupo Fatos

Com mais de 25 anos de mercado e um atendimento de excelência, nos tornamos um Centro de Apoio ao Empreendedor, estruturado em unidades de negócios de diferentes áreas (Contabilidade, Consultoria, TI, Financeiro e RH), com soluções corporativas que permitem potencializar o futuro de nossos clientes.

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This