Tecnologia

Metaverso: o que é isso e como eu posso preparar minha empresa para esse ambiente?

Escrito por Grupo Fatos

Você já ouviu falar em metaverso? Sabe o que ele tem a ver com as empresas, ou como elas podem se preparar para esse ambiente? Em todo caso, a leitura de hoje vale muito a pena.

Porém, antes de tudo, é preciso contextualizar um pouco sobre o assunto.

Depois que a empresa dona das redes sociais Facebook, Instagram e WhatsApp anunciou uma nova tecnologia, o metaverso, o assunto ganhou enorme destaque, dentro e fora das empresas.

Isso porque o metaverso vai além de apenas mais uma invenção de Mark Zuckerberg – até porque o termo já existia desde 1992  – , já que esse “novo mundo digital” traz muitas possibilidades de negócios.

Mas, afinal, em uma realidade que mundos virtuais e reais são combinados, como as empresas serão impactadas pelo metaverso? E o principal: como elas devem se preparar para esse novo contexto tecnológico?   

É justamente sobre isso que falaremos neste artigo. Fique conosco até o fim e fique por dentro!

O que é o metaverso?

Ainda que o termo ‘metaverso’ seja antigo, ele veio ganhar força nos últimos tempos através da Meta, o antigo Facebook. O metaverso vem a ser uma rede social que funciona no mundo virtual 3D.

Nessa plataforma, existem avatares personalizados para os usuários, os quais podem fazer atividades com outros avatares, bater papo e até receber visitas em suas casas virtuais.

O metaverso não simula apenas uma cidade ou um lugar específico, mas ele possibilita a criação de mundos irreais, onde as opções de cenários são ilimitadas.

Embora Mark Zuckerberg seja o responsável pelo boom em volta do termo nos dias atuais, essa ideia de criar um jogo que imita a vida real não é nova, uma vez que os entusiastas em tecnologia já expressavam esse desejo há um certo tempo.

Sendo assim, o que torna na verdade esse game praticável na atualidade é o avanço dos meios tecnológicos, a exemplo da realidade virtual, modelagem 3D, realidade aumentada, cloud computing e por aí vai.  

Como o metaverso pode impactar as empresas?

Como dá para perceber, o metaverso mexe com inúmeras questões e áreas, o que desperta reações na economia, relações de consumo, na educação e principalmente nas empresas.

Com isso, alguns aspectos são mais relevantes nesse sentido e é sobre isso que vamos pontuar a seguir. 

Novos investimentos no recurso

Você sabia que as oportunidades de mercado em torno do metaverso gira em torno de US$ 800 bilhões até 2024? Esse número representa o grande impacto que essa tecnologia terá sobre nossa vida.

Assim, espera-se que o metaverso abranja diversos mundos virtuais conectados com o mundo físico, oferecendo variadas experiências e oportunidades. 

Desse modo, a economia terá uma forte reação, já que com uma nova forma de trabalho e entretenimento, as indústrias e mercados serão transformados.

Local de trabalho e fadiga digital

O termo Infinite Office é uma projeção idealizada pelo Facebook, que seria o local de trabalho ideal para o colaborador. Nele, existem salas virtuais para reuniões, junto de interação com o mundo real.

Baseado no Microsoft Teams, a Microsoft chegou a comentar sobre a criação de um ‘metaverso empresarial’ no qual as pessoas poderiam se reunir virtualmente para reuniões, eventos e ampliação dos contatos.

Logo, esse novo ambiente pode trazer uma nova experiência no trabalho, unindo o que há de melhor do trabalho híbrido e home office, reduzindo assim a fadiga digital.

Videochamadas e isolamento social

Uma febre disparada na pandemia, as videochamadas podem se tornar coisa do passado no metaverso. 

Isso porque com a nova realidade, as pessoas terão seus avatares e poderão se comunicar em uma sala de conferências também virtual, podendo interagir com projetores, computadores e com outras pessoas.

Além disso, o sentimento de solidão imposto pelo isolamento social do trabalho será quebrado com a sensação de estar perto de alguém no metaverso, através de experiências sensoriais e visuais.

Design organizacional

Trabalhos menos hierarquizados têm tudo para acontecer no metaverso. Como já é algo que já está acontecendo, esse modelo virtual-real tende a aprofundar ambientes mais colaborativos.

5 empresas que já aderiram ao metaverso

Não é apenas o Facebook que usa o metaverso. Diversas outras empresas se espelharam na rede e criaram ações envolvendo o metaverso. Veja algumas!

1. Nike

A Nike criou Nikeland dentro do jogo Roblox e também adquiriu a empresa Artifact Studios – RTFKT. O objetivo foi a elaboração de tênis digitais e unir os amantes de moda e jogos.

2. Banco Itaú

O metaverso do Itaú criou a ação #2022EmUmaPalavra, que tinha a função de convidar o público gamer para campanha do banco.

3. Ralph Lauren

Uma área de patinação de gelo mesclada com a possibilidade de compras da coleção 1990, essa foi a aposta da Winter Scape, uma estratégia da Ralph Lauren visando a interação imersiva dos usuários.

4. Gucci

Pelo valor de US$4.115, a Gucci vendeu uma bolsa em versão digital por um valor acima do produto em versão física.

5. Stella Artois

Famosa pelo patrocínio de pistas de corrida com cavalos premium, a Stella Artois inovou ao apostar em jogos online de corrida de cavalos.

Como preparar a empresa para o metaverso?

É necessário, primeiramente, adaptar técnicas e experimentos para um mundo que gira em torno de uma economia digital compartilhada. 

Ou seja, é como começar do zero, fazendo pesquisas sobre os novos consumidores do metaverso, já que a forma como eles compram e vivem no “mundo real” pode ser completamente diferente dos produtos do mercado virtual, gerado pelo metaverso.

A boa notícia é que o metaverso não será exclusivo de uma única companhia, o que também significa que é preciso planejamento e preparação para sair na frente e se destacar da concorrência.

A tecnologia em torno dos negócios deve ser o ponto-chave desse processo, de maneira a unir o que já é possível entre o mundo digital e o real. Por ora, valem investimentos em:

Enquanto o metaverso não se consolida completamente, as empresas já podem se preparar para essa futura realidade, aproveitando as tecnologias que já funcionam bem nos dias atuais.

Como vimos, realmente, o metaverso veio para ficar. Portanto, é fundamental entender essa nova realidade para preparar sua empresa para o futuro.

Gostou do conteúdo? Aproveite para cadastrar seu e-mail na nossa newsletter, pois assim você sempre fica por dentro das postagens do nosso blog. Até breve!

Sobre o autor

Grupo Fatos

Com mais de 25 anos de mercado e um atendimento de excelência, nos tornamos um Centro de Apoio ao Empreendedor, estruturado em unidades de negócios de diferentes áreas (Contabilidade, Consultoria, TI, Financeiro e RH), com soluções corporativas que permitem potencializar o futuro de nossos clientes.

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This