Marketing & Vendas

Conheça as estratégias de marketing essenciais para a sua empresa

Escrito por Grupo Fatos

Uma das chaves de sucesso de um negócio é a distribuição: a comunicação com os potenciais clientes, o relacionamento com eles e a entrega da proposta de valor da empresa.

Por isso, as estratégias de marketing são fundamentais para fazer a distribuição e gerar vendas — investimentos que a cada ano devem ganhar incremento visando acelerar o crescimento constante.

Sua empresa está precisando vender mais ou quer finalmente qualificar o modelo de marketing com um conceito mais profissional e direcionado? Conheça as cinco estratégias que vamos mostrar e saiba como elas funcionam!

Inbound Marketing

Também chamado de Marketing de Atração, o Inbound Marketing visa atrair um público específico — pessoas com perfil de potenciais clientes, por meio de seus próprios interesses e de suas ações.

Para isso, a estratégia leva em conta toda a jornada que os compradores fazem — desde que descobrem uma empresa ou solução até o momento que efetivam uma compra.

Dessa forma, a empresa que adota o Inbound desenvolve conteúdos e ações dentro de seu funil de vendas para que cada uma dessas práticas chegue às pessoas certas no melhor momento para elas.

Assim, o negócio gera visitantes e contatos de potenciais clientes e os conduz até o fundo de funil — quando estão mais prontos para uma aquisição ou para receberem abordagens do time de vendas.

Marketing de Conteúdo

Essa estratégia baseia-se na produção de conteúdos relevantes e informativos para atrair clientes em potencial, engajá-los, estabelecer relacionamento com eles e transformá-los em oportunidades de vendas para gerar mais receita.

Quando falamos em conteúdo não nos referimos a conteúdos publicitários ou formas de exaltação de produtos, serviços e empresas. Mas sim de conteúdos nos quais as pessoas estejam interessadas para resolverem seus problemas, tirar suas dúvidas e encontrar as soluções de que precisam.

Para empresas que investem no Inbound, o Marketing de Conteúdo pode ser o pilar da estratégia, pois conteúdos relevantes são extremamente potentes para auxiliar no alcance dos resultados esperados pelo Inbound Marketing. E oferecê-los de forma direcionada e organizada dentro do funil de vendas é o meio que mais gera valor ao público em troca de sua atenção, dados e contatos.

Já em relação às vendas, os conteúdos ajudam na quebra de objeções e no entendimento do valor de uma solução, o que acelera o fechamento do negócio. No pós-venda, a estratégia de conteúdos serve para reter os clientes e fazer upsell.

Marketing de relacionamento

Fazer marketing de relacionamento é desenvolver ações que visem criar e manter um bom relacionamento entre o público, já consumidor ou não, e a empresa. Tais objetivos podem ser alcançados de diferentes maneiras, veja a seguir.

Envio de newsletters

Ajuda a engajar os contatos adquiridos pela empresa com conteúdo e ações promocionais.

Emissão de cupons de descontos e outros benefícios

Auxilia no upsell com o retorno de compradores para novas aquisições em troca de vantagens especiais para eles.

Atuação nas redes sociais

Além de canais de interação com seguidores, as redes sociais podem ser utilizadas como canais de atendimento em casos como reclamações, dúvidas ou recebimento de elogios.

Conteúdo para o pós-venda

Conteúdos de qualidade e relevantes engajam os clientes, retendo-os e fomentando novas vendas ou upgrades de soluções.

Nutrição de leads

Os leads são os potenciais clientes que deixaram dados pessoais, profissionais e de contato para a marca. Nutri-los é a estratégia de manter a comunicação de forma segmentada e personalizada para que avancem no funil de vendas até estarem prontos, bem informados e qualificados para serem clientes.

Search Engine Optimization (SEO)

A otimização para mecanismos de busca, em português, é a estratégia de marketing digital que visa otimizar sites, conteúdos, lojas virtuais e quaisquer outras páginas para serem bem ranqueadas por sites de busca, como o Google.

Há centenas de fatores que precisam ser levados em conta para o SEO da empresa, incluindo on page e off page, como:

  • responsividade;
  • qualidade de conteúdo;
  • velocidade de carregamento do site;
  • uso adequado e natural de palavras-chave;
  • qualidade de links externos que levam às páginas da empresa;
  • coerência dos hiperlinks utilizados nos conteúdos;
  • usabilidade.

Ao todo, são mais de 200 fatores que ajudam no ranqueamento, além daqueles que devem ser evitados por prejudicarem-no.

E-mail marketing

O e-mail não morreu, como se falava já há alguns anos, e campanhas bem-feitas continuam tendo taxas de conversão satisfatórias. Utilizando o e-mail nas estratégias de marketing, o negócio pode nutrir leads segmentadamente, divulgar campanhas para sua base e comunicar suas soluções, por exemplo.

Mesmo sendo uma boa solução, não basta sair enviando e-mails. Primeiramente, uma lista tem de ser construída, e nunca comprada ou ganhada. Isso é necessário porque as pessoas devem ter optado por isso e terem deixado o contato delas com a empresa por vontade própria — essa é uma das boas práticas do uso do e-mail marketing.

A construção da lista também é importante porque listas não construídas, como as vendidas ilegalmente, são de baixa qualidade, possuem contatos inválidos e não são de pessoas que demonstraram interesse na marca, em seus conteúdos, ou em suas soluções.

A consequência disso são taxas de abertura muito baixas e de conversão até mesmo nulas. Além disso, pelo excesso de rejeição e do envio de mensagens a endereços inexistentes, os servidores de e-mail podem acabar classificando o domínio da empresa como remetente de spam, o que afeta até suas campanhas mais legítimas.

Outras boas práticas para a estratégia são:

  • ser breve e objetivo no conteúdo dos e-mails;
  • nunca utilizar um layout de imagem inteira, o que os filtros de spam não deixam chegar à caixa de entrada;
  • criar linhas de assunto atrativas;
  • medir as taxas de abertura de cliques, de conversão e de descadastros;
  • sempre usar um serviço de e-mail marketing e não servidores como Gmail e Outlook;
  • não enviar apenas conteúdo comercial, o que não engaja e tende a deixar a empresa entre as mensagens esquecidas ou spams.

Todas as estratégias citadas neste texto podem ser aplicadas simultaneamente. Inclusive, elas são complementares e funcionam melhor quando se relacionam do que quando são individualizadas, pois qualificam umas às outras.

Conhecendo essas estratégias de marketing que mostramos, provavelmente, você já deve ter alguma ideia de inovação para o seu negócio. Porém, será que além delas sua empresa precisa de um analista de marketing? Confira a resposta!

Sobre o autor

Grupo Fatos

Com mais de 25 anos de mercado e um atendimento de excelência, nos tornamos um Centro de Apoio ao Empreendedor, estruturado em unidades de negócios de diferentes áreas (Contabilidade, Consultoria, TI, Financeiro e RH), com soluções corporativas que permitem potencializar o futuro de nossos clientes.

Deixar comentário.

Share This