Finanças

A importância do planejamento financeiro para médicos

Escrito por Grupo Fatos

O planejamento financeiro para médicos é essencial para o rendimento do profissional, uma vez que se trata de um conjunto de decisões tomadas com o objetivo de controlar os ganhos e despesas do negócio, e dessa forma, melhorar a performance financeira do consultório.

Da mesma forma que qualquer outro tipo de empresa, essa gestão é necessária para garantir que as contas fechem positivas no fim do mês, somado ao fato de que esse cuidado ajuda o médico/empresário a traçar melhores estratégias em relação ao destino dos recursos.

Pensando nisso, fizemos este artigo para que você, profissional e empreendedor, entenda melhor sobre o que é e como fazer o planejamento financeiro para médicos.

Como fazer um planejamento financeiro para médicos eficiente?

Visando uma boa gestão financeira para médicos, não há outra receita a não ser se planejar bem. Isso quer dizer que você deve realizar um levantamento dos valores financeiros investidos no consultório, bem como fazer uma estimativa de gastos. 

Nessa conta, é preciso colocar todos os custos do empreendimento, as despesas com equipamentos e materiais e as demais peças usadas no consultório. Aliás, é importante incluir as necessidades da empresa e outros dados que você achar essencial.

Então, anote as finanças reais, conforme a realidade do seu negócio, pois só assim é possível efetuar previsões realistas dos gastos e entender o progresso do estabelecimento quando for estudar os números mais para frente.

Planejamento financeiro para médicos: como fazer na prática?

Existem diversas ações que podem auxiliar o médico que deseja manter um planejamento financeiro sob controle. A seguir, confira algumas dicas de como realizar essa tarefa.

Controle o fluxo de caixa

É necessário prestar atenção a todas as movimentações do negócio, ainda que elas pareçam pequenas. Esse controle pode ser realizado através de programa web específico (como um ERP) que vai excluir a necessidade de anotações em papel, pastas, etc.

Assim, você evita que erros aconteçam e que retrabalhos sejam reduzidos. Portanto, é fundamental que todas as informações referentes às finanças sejam anotadas.

Diferencie as contas a pagar e a receber

Fazer a diferenciação entre o que você vai ganhar e gastar durante um determinado mês, dará para ter uma noção clara sobre o dinheiro que entra e sai da empresa. Para isso, o recomendado é contar com a ajuda de um sistema que automatize esse processo e simplifique o acesso aos dados.

Todas essas atitudes evitam, por exemplo, que atrasos nos pagamentos de impostos ocorram, o que por sua vez geraria multas para o caixa do negócio, prejudicando assim o orçamento de maneira negativa.

Preste atenção aos impostos

Por falar em impostos, muitos médicos (e os empresários no geral) desconhecem o fato de que, dependendo do modelo do seu empreendimento e faturamento, o consultório pode ser tributado em tributos específicos ou até mesmo conseguir a redução total de alguns impostos, tudo isso garantido por lei.

Logo, é imprescindível conhecer quais os regimes tributários disponíveis, as peculiaridades de cada um e como funciona a arrecadação de impostos para médicos. 

Nesse caso, o ideal é contar com o apoio de uma assessoria contábil, que nada mais que uma equipe qualificada de contadores capacitados para ajudar os empreendedores em questões que envolvem tributos, enquadramento fiscal, deduções fiscais etc.

Não misture as finanças pessoais com as finanças do negócio

Misturar as finanças pessoais com as da organização pode trazer uma série de problemas. 

Para começar, pode acontecer um contratempo assim que o médico usar o consultório para pagar suas dívidas particulares, ou então, tirar dinheiro dos seus investimentos pessoais para colocar na empresa… Enfim, são algumas possibilidades, mas a certeza é que nenhuma delas trará bons resultados para o seu bolso.

Como exemplo dos problemas causados por essa bagunça na vida financeira, temos a inviabilidade de mensurar a situação econômica real do negócio. Isso dificulta na hora de fazer um planejamento adequado no intuito de incentivar o crescimento da empresa.  

Guarde uma reserva financeira

O velho ditado já dizia, “o seguro morreu de velho” e não é que isso é mesmo verdade? Pelo menos para te ajudar a resolver um contratempo relacionado ao consultório, contar com uma reserva financeira ajuda em momentos complicados, como crises financeiras e baixa procura de clientes.

Então, é melhor prevenir-se e estar preparado para situações inesperadas, onde às vezes somente um empréstimo com juros altíssimos livra seu nome da lista de negativados.

Um bom começo é acumular pelo menos seis meses do seu gasto médio mensal com os custos do negócio. 

Proteja seu patrimônio

É bem possível que você possua carro, casa própria ou outros bens, e ainda que esteja esteja em início de carreira, essa dica vale do mesmo modo. Estamos falando de proteger essas propriedades através de seguros.

Os seguros (de vida, de casa, carro etc.) têm muito a ver com o planejamento financeiro do médico, pois uma grande perda no âmbito pessoal pode prejudicar o desempenho do consultório médico.

Assim sendo, a fim de evitar que os bens citados acima corram risco de perda, é necessário  estar assegurado caso algum imprevisto aconteça, dispensando você de ter que gastar mais do que o possível e entrar no aperto.

Conte com a ajuda de profissionais qualificados

Contar com o auxílio de um escritório de contabilidade simplifica bastante o planejamento financeiro para médicos. Com o apoio de pessoas capacitadas, o número de erros cai consideravelmente, já que eles se esforçam para fazer um serviço de qualidade, sem falar que possuem experiência para essa função. 

Por esse motivo, firmar uma parceria com esses profissionais garante mais segurança e agilidade para qualquer negócio, inclusive um consultório médico.

Conclusão

Bem, esperamos que esse conteúdo tenha sido esclarecedor e você tenha aprendido a importância do planejamento financeiro para médicos. Nosso objetivo é que você aplique as dicas que mencionamos e assim possa ter sucesso com seu empreendimento na área da saúde.

E se você quer se aprofundar sobre esse assunto e entender melhor como organizar as finanças no seu estabelecimento, aproveite para baixar gratuitamente nosso guia gratuito e comece agora mesmo a otimizar o controle financeiro do seu consultório!

Sobre o autor

Grupo Fatos

Com mais de 25 anos de mercado e um atendimento de excelência, nos tornamos um Centro de Apoio ao Empreendedor, estruturado em unidades de negócios de diferentes áreas (Contabilidade, Consultoria, TI, Financeiro e RH), com soluções corporativas que permitem potencializar o futuro de nossos clientes.

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This